22.7.17

nas últimas horas, x viu-se no meio de um imbróglio que parecia uma história de má qualidade dos tempos da escola preparatória. então, x pensou o quão grata está ao universo pela misantropia que lhe destinou. essa característica tem poupado a x muitas horas que de outro modo poderiam ser gastas em paneleirices non-sense.

18.7.17

x não sabe bem porquê, mas nos últimos dias tem sido assaltada por memórias e dúvidas existenciais. na última semana, por várias vezes, x foi posta perante uma história mais ou menos recente, que podia ter terminado na trilogia clássica: casa, cão, filhos. não acabou assim. acabou de outro modo menos idílico, embora sem dramas. pelo menos, sem dramas para x. mas também acabou embrulhada em silêncios desconfortáveis. e algumas dúvidas. e algumas pequenas raivas disfarçadas. x perguntou-se algumas vezes o porquê de aquilo não ter avançado. x e a pessoa em questão davam-se irritantemente bem, riam muito um com o outro, o sexo era extraordinário, tinham muito da vida em comum. x podia ter aprendido a gostar da pessoa. porque x não gosta à primeira vista. x aprende a gostar. mas não aconteceu. e x até ontem perguntou-se porquê. a resposta que x encontrou foi esta - a pessoa em questão andava sempre dois passos adiante. x odeia que andem dois passos adiante. x gosta de passos sincronizados, ainda que paralelos em vez de decalcados.

12.7.17

e x fez anos. 42. foda-se!

Sigur Rós - ( ) Untitled 6 

porque é um dos álbuns da vida de x. porque este tema em particular arrepia x até à alma. porque x hoje está assim.

29.6.17

quando, convictamente, nos dão menos dez anos do que os que efectivamente temos ficamos assim um bocadinho estupefactos... 
crónicas do nariz de x: ainda inchado, mas a ir ao sítio.


28.6.17

era o primeiro dia de viagem pela Islândia. logo pela manhã, cruzamo-nos com um grupo de holandeses. perguntaram-nos de onde vínhamos. quando dissemos "Portugal" os risos desapareceram. por segundos, estranhamos. depois disseram "que grande tragedia os incêndios que estão a acontecer!". nós não sabíamos de nada. fomos a correr ver o facebook. e lá estavam as notícias dramáticas. nao podíamos fazer nada para além de garantir que os nossos estavam bem. continuamos a viagem, e acompanhamos à distância. os números da morte a crescer, os relatos doridos a entrar-nos olhos dentro, a impotência... acompanhamos a distância, e isso custa. que saibamos todos reconstruir-nos depois do negro cobrir o país. 

27.6.17

e x subiu montanhas, desceu montanhas, caminhou sobre pedras, e campos de lava, e chão fervente, e glaciares, e areia negra. e x caminhou quilómetros, subiu e desceu escadas, e trilhos de pedra. e x  nem por um momento se sentiu cansada ou a asfixiar. a operação ao nariz funcionou, e x nunca se sentiu tão bem como agora.
foi tudo arrebatador. mas foi ao chegar a costa norte, debruada com algumas poucas praias negras e mar cinzento revolto, que x sentiu o estômago encolher. x sentiu que chegava a uma casa distante de onde há muito havia partido. x encolheu-se. e ficou em silêncio na expectativa de encontrar respostas. a única que lhe chegou foi que o mundo, por vezes, não é para compreender. 

26.6.17

Islândia 2017




Islândia 2017









estamos a meio do 2017. em meia dúzia de meses, x conseguiu fazer coisas que adiava há dez anos. agora x propõe-se a mais um desafio. este:


#quirguistão2018

até lá, x tem de ficar em forma para dias a fio de trekking. respirar, x já consegue.





islândia, junho de 2017

x voltou. com os olhos cheios. e mais um sonho cumprido.

quando conseguir, x relatará a experiência. para já, x vai ser egoísta - x não quer, ainda, partilhar o que viu, o que sentiu, o que viveu. x quer apenas continuar a saborear sozinha tudo isso. como se fosse só seu.

17.6.17

onde vais x?

depois dias a fio sem fazer quase mais nada que não fosse trabalhar. x quase quase a ficar chéché. ainda assim conseguiu acabar tudo o que tinha para fazer. eram 2 da manhã quando x enviou  o último email. são 4.17h da manhã. x está a fazer tempo para ir para o aeroporto. x teme piscar um olho e ficar a dormir durante três dias seguidos. falta pouco mais de uma hora para x estar no aeroporto. x jura que nunca mais marca voos de madrugada. foda-se! 

15.6.17

x suspeita estar no auge da sua misantropia. mas no auge mesmo no auge...

14.6.17

x não fuma há cerca de dois meses. 

as diferenças que x sente são:

- x não cheira a tabaco
- a roupa de x não cheira a tabaco
- a casa de x não cheira a tabaco
- o carro de x não cheira a tabaco
- x não gasta dinheiro em tabaco
- a pele de x parece estar mais saudável

estranhamente, x não sente qualquer diferença na capacidade respiratória nem tem mais fome. 


13.6.17

daqui a quatro dias e uns pozinhos x voa para  reykjavik.

o que é que x tem preparado?

tirando os bilhetes de avião e o seguro de viagem, NADA.

10.6.17

#britishgeringonca
crónicas do nariz de x - a desinchar, a funcionar, a ficar com a ponta diferente e completamente recto, parece diferente todos os dias (pelo menos a x parece!). ainda não passou um mês desde a operação.

quatro dias intensos de formação em Londres. teste mbti - x é do tipo intp. teste disc - x é totalmente dominance. resumindo, x foi a Londres basicamente para confirmar que tem um feitio do demo.

4.6.17

quando estás a fazer a mala e começas a ver noticias de atentados frescos no teu local de destino a única coisa que pensas é "foda-se!".

3.6.17

a dar rodagem as botas novas a ver se os pés de x não se queixam na Islândia!

31.5.17

do nariz: a mudança estética e subtil mas está lá. curiosamente, uns dizem que está igual, outros dizem que não. ainda não passaram 15 dias e x sabe que nos próximos meses a forma do nariz mudará. agora, ainda que não haja nenhuma assimetria muito marcada, visto de perfil um lado parece ligeiramente diferente do outro. pelo menos a x parece. e estranho como milímetros imperceptíveis fazem uma diferença do caraças. a ver como estará daqui a 6 meses... em termos funcionais está óptimo, e ainda está a cicatrizar por dentro... de resto, quem não sabe que x foi operada não diria que há uma semana estava em casa com os olhos negros! o corpo humano tem uma capacidade de regeneração extraordinária!

29.5.17


esta pomada curou a dermatite alérgica 

e regenerou a pele da cara de x 

em menos de 48 horas!



x nem é muito destas coisas mas tem de partilhar que

este gel-creme hidratante é 

ESPECTACULAR!

28.5.17

e ao décimo primeiro dia resta uma pequenina mancha amarelada do hematoma por baixo do olho esquerdo e a cara ainda inchada mas já aceitável para sair à rua sem assustar ninguém. a dermatite passou, a pele escamou toda, mas agora parece pele de bebé. o nariz só estará completamente pronto daqui a mais ou menos um ano. por fora está diferente, sem parecer estar diferente. por dentro é completamente novo e respira. depois de seis dias úteis em casa, x volta ao trabalho amanhã. passemos à próxima aventura. esta foi um gosto!

26.5.17

coisas que ninguém me disse acerca da rinoplastia #20

- (este não é bem sobre "coisas que ninguém me disse acerca da rinoplastia" mas mais sobre "coisas que x desconhecia em absoluto ser alérgica mas passou a saber porque ficou uma semana com um penso na cara")  afinal a pele ficou uma merda porque x é alérgica ao adesivo e ficou com dermatite de contacto. x bem dizia que tinha comichão, mas diziam a x que era normal... normal uma merda! x está com as bochechas em fogo!

25.5.17

coisas que ninguém me disse acerca da rinoplastia #19

- tala tirada e vemos: a pele está miserável, parece que apanhamos uma insolação. agora é hidratante, resmas de hidratante...
tala tirada. splints tirados. x respira. x respira como há muitos anos não se lembra de respirar. e sente odores. a cara e o nariz ainda estão algo inchados. mas o resultado - funcional e estético - parece que é espectacular. x está meio pasmada!
daqui a mais ou menos uma hora, x estará a retirar a tala, os splints e os pontos no septo. x espera que não seja desconforto de maior. depois x terá de correr até à farmácia para comprar pomadas e hidratantes para a pele que está uma bela merda.
coisas que ninguém me disse acerca da rinoplastia#17

- se não tiveres problemas de saúde que inspirem particulares cuidados no pós-operatório e não fores uma drama queen, isto não causa transtorno de maior. para terem uma ideia, é muito pior torcer pé ou ter uma dor de dentes do que recuperar de um episódio em que te partem o nariz todo!

24.5.17

coisas que ninguém me disse acerca da rinoplastia#16

- afinal tomar banho e lavar o cabelo até é bem fácil. basta colar um saco de plástico na testa de modo a que ele sirva como uma espécie de burka facial e usar o chuveiro de mão com a cabeça ligeiramente inclinada para trás.
coisas que ninguém me disse acerca da rinoplastia#15

- a pele fica estranha... parece que estamos com icterícia e a destilar gordura!
coisas que ninguém me disse acerca da rinoplastia#14

- aparentemente, um dos efeitos secundários do cocktail de medicação do pós-operatório é diarreia. x descobriu hoje.
coisas que ninguém me disse acerca da rinoplastia#13

- x recebeu hoje o relatorio da cirurgia e afinal o que x fez foi uma septoplastia para correcção do colapso bilateral da válvula nasal. a rinoplastia estética foi mais uma consequência da septoplastia. ah, e x não faz puto de ideia como vai ficar o nariz pois a única coisa que disse aos médicos foi "desde que me ponham a respirar e o nariz não fique pior do que o que é, mais para cima ou para baixo é-me mais ou menos indiferente..."

23.5.17



MANCHESTER


coisas que ninguém me disse acerca da rinoplastia #12

- o pior de tudo no pós-operatório é a comichão no nariz por baixo da tala! só apetece arrancar aquilo e coçar, coçar, coçar...

22.5.17

coisas que ninguém me disse acerca da rinoplastia #11:

- há meses que, praticamente, não tinha olfacto. passados uns minutos de retirar os tampões, comecei a sentir cheiros ainda que muito ao de leve.
coisas que ninguém me disse acerca da rinoplastia #10:

- mais ou menos uma hora depois de retirar os tampões e de ter sentido o ar a entrar à maluco até aos pulmões, tenho o nariz de novo tapado. mas desta vez, acho, é só o ranho acumulado nos splints!
coisas que ninguém me disse acerca da rinoplastia #9:

- e depois de retirar os tampões, inspirei... e entrou tanto ar pelo nariz que apanhei uma moca.. verti umas lágrimas de felicidade, a sério que sim!
coisas que ninguém me disse acerca da rinoplastia #7:

- não fazia ideia que para além dos tampões de algodão também me enfiaram no nariz umas cenas de silicone chamadas splints cuja função é manter o septo no lugar.
coisas que ninguém me disse acerca da rinoplastia #6:

- há quem se queixe que tirar os pontos dói muito. os que tirei hoje nem senti! começo a achar que sou hiper tolerante à dor.
coisas que ninguém me disse acerca da rinoplastia #5:

-  99% dos relatos que li sobre a retirada dos tampões diziam algo como "parece que te estão a arrancar o cérebro pelo nariz!". eu não senti nada disso. o que me pareceu é que estavam a retirar uma rolha de ranho que estava a fazer vácuo no nariz. não foi a melhor sensação do mundo mas não posso, de todo, classificar aquilo como dor!

21.5.17

coisas que ninguém me disse acerca da rinoplastia #4:

- não dói nada, mas é um tédio ter de estar em casa a pôr sacos de gelo, à espera que a cara desinche e as nódoas negras desapareçam. mas não dói nada. mesmo nada.

19.5.17

coisas que ninguém me disse acerca da rinoplastia #3:

- parece que estamos com uma constipação monstra e que temos ranho acumulado até ao cérebro, e a vontade de espirrar... oh deus, a vontade de espirrar é quase permanente e de cada vez que se espirra temos medo de rebentar com os pontos todos...
coisas que ninguém me disse acerca da rinoplastia #2:

- o primeiro dia pós cirurgia é como se uma pessoa tivesse levado com uma frigideira na cara e ao mesmo tempo estivesse muito constipada, com o nariz completamente tapado e quilos de ranho a pingar dos tampões
coisas que ninguém me disse acerca da rinoplastia #1:

- para quem tem obstrução nasal séria, os tampões não incomodam nada pois já antes deles lá terem sido enfiados o nariz não servia para grande coisa.

-  afinal o que tinhas x?
- colapso da válvula nasal que causa obstrução respiratória, obstrução essa agravada pela rinite crónica e episódios avulsos de asma e sinusite. resumindo, não respirava um chavo pelo nariz.

- afinal o que fizeste x?
- rinoplastia para colocação de spreader grafts. para mais informações é só ir ao google.

18.5.17

x teve umas semanas duras de trabalho e andava fisicamente esgotada. por isso, x sabia que havia uma forte hipótese de não conseguir acordar às 6 da manhã para estar na clínica às 7. e x não acordou às 6h. acordou às 6.59h, talvez por intervenção da divina providencia. x saltou da cama num pulo, enfiou uma roupa qualquer, correu porta fora e passados 6 minutos estava a apanhar um táxi que foi a abrir até às avenidas novas. x entrou a correr na clínica às 7.20h, a operação estava marcada para as 7.30h. papeis assinados, roupa tirada, bata vestida, x cheia de sono - e, talvez, de remelas -, cateter para aqui, soro para acolá, questionários vários, fotos e, por fim, bloco operatório. x vê o aparato médico e fica assim entre o calma e o catatónica. depois ouve "bons sonhos". e plim, x dormiu. acordou cerca de duas horas depois, com uma voz que dizia "x, x, já acabou x. acorde x, correu tudo bem e o nariz ficou perfeito. lembre-se que tem o nariz tapado x, tem de respirar pela boca...". neste momento, x abriu um olho, e ainda sob efeito dos restos do propofol, disse  "há 10 anos que quase só respiro pela boca, a modos que isso é o meu estado normal!". a anestesista riu e respondeu "caraças que respirava mesmo mal!". e depois de ficar umas horas no recobro, x voltou a casa, sem dores e sem mal estar de maior. segunda feira, x tira os tampões. se conseguir respirar, x vai chorar de felicidade. ainda por cima os cirurgiões disseram "e o nariz ficou muito bonito!". pronto, foi isto!